Temusados

Temusados

Dirija Já

Dirija Já

Chaveiro 24h

Blog do Francisco Evangelista. Tecnologia do Blogger.
quarta-feira, 15 de julho de 2015

Parabéns à minha Juazeiro pelos nossos 137 anos de história

Coreto na Praça da Misericórdia

Sou um juazeirense da "rua de baixo", nascido na antiga Maternidade São José, agregada à Santa Casa da Misericórdia, na praça Dr. José Inácio da Silva, a nossa praça da Misericórdia. Filho de dona Elisabete e neto de dona Nini e seu Antonio Bigodinho, a pouco tempo' homenageado pelo PC do B por sua luta política na cidade.

Estudante da então Escolas Reunidas Dr. José Inácio da Silva, onde hoje funciona a Direc, na rua da Apolo, fui um dos que desfilaram em 1978 nas comemorações do centenário de nossa cidade, quando era prefeito Arnaldo Vieira do Nascimento e vice Joseph Bandeira, e pelas ruas da cidade cantávamos: "Juazeiro nos teus 100 anos, parabéns nós te damos com emoção, Juazeiro nós te aclamamos, terra amada do nosso coração.

De lá para cá Juazeiro passou pelas mãos de Jorge Khoury, Misael Aguilar, Joseph Bandeira, Professor Rivas e hoje é conduzida por Isaac Carvalho.

Parabéns à Juazeiro da Praça do Boi, da Praça do Índio, da Praça do Jacaré, da Praça da Bíblia, do Mercado Municipal, da Lagoa do Calu, da velha estação de trem e de tantos outros locais que marcam a história da cidade.

Juazeiro do músico João Gilberto, da cantora Ivete Sangalo, do cantor Targino Gondim, do jogador de futebol Daniel Alves, só para citar alguns dos filhos em destaque nacional e até internacional neste momento.

Parabéns à Juazeiro da religiosidade que possui em sua história marcas como o templo da igreja Congregacional construído a mais de 80 anos. Cidade que teve o privilégio de contar com líderes espirituais como o Pastor Manoel Marques de Souza e o bispo dom José Rodrigues, que baseado em suas crenças, cumpriram uma missão inesquecível aos juazeirenses.

Nesses 137 anos, nossa Juazeiro é também uma terra que ainda se depara com situações que lhe marcam negativamente, algumas solucionáveis outras já agregadas ao cotidiano. 

Entre as causas que a população aguarda "pacientemente" por uma resposta está o incômodo convívio com as muriçocas que o poder público a décadas apresenta apenas  vergonhosos paliativos e não desenvolvem ações que resolvam o problema em definitivo.

E no campo das realidades que não há mais solução está a falta de planejamento na formação das ruas da cidade, que deixaram o centro da cidade moldado com várias vias estreitas que em alguns casos até dificulta o trânsito de veículos e dos pedestres. 

É essa a nossa Juazeiro que cada um que aqui nasceu ou que aqui veio se alojar aprendeu a amar, com suas belezas e limitações, com seus acertos e contradições, com seus avanços e retrocessos, com suas vitórias e derrotas. 

E festejando Juazeiro não podemos esquecer do Rio São Francisco que nos trás a vida, e temos que lembrar também de nossas cidades amigas, com destaque para duas delas: Sobradinho, sua filha mais nova e Petrolina sua irmã mais próxima.

Parabéns aos juazeirenses que estão nascendo, que estão crescendo, que aqui chegaram, que já estão quase se indo e por todos que já nos deixaram.

Que Deus abençoe todos nós!

Francisco Evangelista
(Republicação de julho/2014)

0 Comentários até agora. Qual sua opinião?:

Siga-nos no Google+

Fotos do Blog

Top 10 da semana