Temusados

Temusados

Dirija Já

Dirija Já

Chaveiro 24h

Blog do Francisco Evangelista. Tecnologia do Blogger.
quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Justiça Federal promove inédito "Juri Simulado" com estudantes petrolinenses

Em cima: Profª Leuda, Dr. Arthur (na plateia) e Aluno Pedro. No meio e abaixo: realização do Juri Simulado
Nesta quarta-feira (29) pela manhã a Justiça Federal em Petrolina foi palco de um projeto inédito, o "Juri Simulado" com estudantes do Ensino Médio de três escolas públicas da Rede estadual de ensino. Mais de 150 pessoas, entre estudantes, professores, familiares e serventuários da justiça, lotaram o Auditório durante as apresentações.

Foram realizados três Juris, com alunos de cada escola desenvolvendo a atividade proposta: Julgamento de Capitu, personagem emblemática do livro Dom Casmurro de Machado de Assis, acusada por seu marido Bentinho, de adultério.

A atividade foi idealizada pelo Juiz Federal Dr. Arthur Napoleão Teixeira Filho, diretor da Justiça Federal em Petrolina, com a parceria da Gerência Regional de Ensino (GRE), na pessoa da professora Anete Ferraz.

De acordo com Dr. Arthur o objetivo é integrar a comunidade escolar e toda a sociedade local. "Nosso objetivo foi desmitificarmos a ideia equivocada de justiça como poder distante do povo e também desenvolvermos nas crianças o dom da oratória, o dom da argumentação, o gosto pela leitura, e ainda despertar vocações para as áreas jurídicas", disse Dr. Arthur. 

O projeto foi desenvolvido em duas etapas: a primeira foi de visitação com palestras onde se mostrou como se funciona a Justiça Federal, explicando-se o papel do juiz, do promotor, do advogado, um oficial de justiça e as inovações tecnológicas. A segunda foi exatamente o Juri Simulado. "Fiquei impressionado com empenho desses adolescentes. Eles demonstraram ter muita capacidade" avaliou o Diretor da Justiça Federal.
 
Para a professora Anete Ferraz, gestora da GRE, foi de suma importância a iniciativa da Justiça Federal, com a aproximação e a interação da sociedade com o poder judiciário. "Ele escolheu o lugar certo que foi a escola. A gente assistiu aqui uma aula de cidadania" avaliou.

Professores e alunos ouvidos pelo blog foram unânimes em afirmar que a atividade deixa um legado importantíssimo tanto para o crescimento intelectual dos estudantes como também para ajudá-los na futura escolha profissional. "A atividade é interessante porque eles tiveram que ler o livro Dom Casmurro e aproxima a comunidade da Justiça além de fazer os alunos se interessarem pela carreira jurídica" declarou a professora de Língua Portuguesa Leuda Fernandes do N-6, que destacou também a participação dos professores no apoio aos estudantes.

Para o aluno Pedro, do 1º ano da Escola Eduardo Coelho, de 17 anos, o desenvolvimento do Projeto foi interessante, pois foi a primeira vez que ele teve contato com a justiça. "Nós já temos agora um opção de profissão pela frente a seguir. Todo adolescente tem aquela dúvida, sobre qual profissão que quer seguir. Eu tinha uma noção de ser Juiz, e agora decidir seguir em frente. Vou lutar pra isso" disse empolgado o estudante.

O nome do Projeto é "A Comunidade Escolar na Justiça Federal”. Participaram as escolas do Núcleo de Moradores N6 (Projeto Nilo Coelho), Escola João Batista dos Santos (bairro São Gonçalo e Escola Eduardo Coelho (bairro São José).

Com a realização desta primeira experiência já ficou acertado que em 2015 mais uma vez acontecerá uma nova programação integrando a Justiça Federal à sociedade. Com a intenção clara de promover o conhecimento sobre o papel da Justiça, despertar na juventude o interesse em ingressar em carreiras jurídicas e desenvolver a oratória, o gosto pela leitura e pela argumentação.

0 Comentários até agora. Qual sua opinião?:

Siga-nos no Google+

Fotos do Blog

Top 10 da semana