Temusados

Temusados

Dirija Já

Dirija Já

Chaveiro 24h

Blog do Francisco Evangelista. Tecnologia do Blogger.
quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Sabe quanto tempo temos? Não muito

A gente nasce, passa pela primeira infância, e quando "se entende de gente" inicia a guerra contra o tempo.

Na adolescência, queremos que os anos passem logo pra viramos gente grande que tenha domínio sobre o próprio nariz. Na juventude, se pudéssemos, parávamos o tempo para aproveitar ao máximo o momento de conquista de nosso espaço. Como adultos, já queremos que o tempo voltasse um pouquinho para não termos tanta responsabilidade e também para não ficarmos logo velhos. E quando caminhamos para a condição de idoso a vontade é de voltar atrás, recuperar o tempo perdido.

Mas o certo é que não podemos interferir no tempo. A verdade é que nossa vida é curta. Como diz uma expressão popular, nesta vida, estamos por aqui apenas "passando uma chuva". Ou seja, não temos muito tempo, e por isso precisamos aprender o quanto antes administrar bem as horas, os dias, as semanas, os meses, os anos que temos à nossa disposição, sem ganância, sem apego às coisas materiais, mas com sensibilidade e com disposição para estender a mão ao próximo.

Não importa que idade tenhamos neste momento, não compensa chorar o leite derramado, não adianta lamentar o que passou, pois como diz um outro dito popular, "águas passadas não movem moinhos". Temos que enxergar daqui para a frente, tendo a consciência de que não temos muito tempo, afinal, não podemos esquecer que apesar da expectativa média de vida ter aumentado, qualquer um de nós pode ter a trajetória encerrada ainda hoje. E nossos projetos descerão à sepultura junto com nosso corpo. É a dura realidade.

Um dos problemas mais graves é quando invertemos nossas prioridades. Focamos nossos esforços, nosso tempo em coisas e propósitos fúteis, supérfluos. Como nos resta pouco, como temos um tempo incerto, mais do que nunca precisamos valorizar a nossa vida espiritual, pois dentro da gente existe uma alma, um espírito, que precisa ser alimentado. Nossa família, nossos pais, nossos conjugues, nossos filhos, nossos irmãos, nossos parentes não podem deixar de fazer parte de nossa vida cotidiana. É fundamental que dispensemos atenção, amor e cuidado permanente para os nossos entes queridos. Antes que seja tarde, e depois ai sim encaixamos os demais itens que devem fazer parte de nossa vida.

O equívoco de muitos de nós é que não percebemos que temos pouco tempo, que não somos eternos e o nosso fio de vida pode se quebrar nos próximos segundos. Diz um dos salmos da bíblia que "o ser humano é como um sopro; a sua vida é como a sombra que passa". Repensemos nossas rotinas e sejamos mais humanos e menos máquinas.

Pense nisso!

Por Francisco Evangelista

0 Comentários até agora. Qual sua opinião?:

Siga-nos no Google+

Fotos do Blog

Top 10 da semana