Temusados

Temusados

Dirija Já

Dirija Já

Chaveiro 24h

Blog do Francisco Evangelista. Tecnologia do Blogger.
sábado, 4 de abril de 2015

Homenagem do radialista Waldiney Passos ao saudoso Carlos Augusto


Fiquei muito triste ao receber a notícia da morte do nosso grande amigo, radialista Carlos Augusto Amariz, primeiro locutor a falar em um microfone de rádio na cidade de Petrolina, portanto, quem abriu o caminho pra gente passar e exercer essa profissão que ele também nos ensinou a amar.

Pioneiro e único, sábio defensor de nossa cultura e costumes, quem não se lembra da frase “A natureza não sabe se defender, mas sabe se vingar”, essa foi a forma simples que Carlos achou de protestar contra aqueles que agridem incessantemente nosso meio.

Seguindo os ensinamentos do saudoso rei do baião Luiz Gonzaga, que aliás deve dar uma festa ao receber no céu nosso Carlos, ele também abraçou a causa em defesa do jumento, sempre que esses animais eram sacrificados Carlos protestava em alto e bom som “o jumento é nosso irmão”.

Carlão, como nós os chamávamos,foi o criador do “Zé trovão”, logo cedo as informações das chuvas em toda a região e o “Zé Trovão” nos fazia mentalizar a alegria do povo sertanejo em época de inverno. Também foi ele quem idealizou a Missa do Vaqueiro e a famoso Jecana, que sob o seu comando se consolidou como um dos principais eventos da programação junina de nossa cidade, foram 43 edições animando nossa gente e fortalecendo nossa cultura.

Apaixonado pelo nordeste,Carlos Augusto, sempre procurava valorizar as coisas da região principalmente a música regional, neste ofício foi maestro, tanto em seu programa diário, quanto no irreverente “Malhadão”, que era apresentado na porta da Rádio Grande Rio AM aos sábados reunindo músicos, dando oportunidade a prata da casa, aos que não tem como divulgar seu trabalho, era ali, naquele espaço, que Carlos se realizava colocando em um só lugar nossos artistas populares e o povão, o sertanejo simples, trabalhadores, homens e mulheres que dançavam, aplaudiam e se divertiam no mais autêntico palco da vida.

Como traduzir a falta que esse homem fará? Como preencher esse legado de amor e dedicação construído de forma simples, mas responsável? Como prestar uma homenagem a quem tanto nos ensinou, mas não nos disse como deveríamos conviver sem sua presença?

É por deveras lamentável, triste, doído, mas não devemos ter medo se Deus está conosco. A Bíblia diz em Salmos 23:4 “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.” 

Vai com Deus Carlos, ecoa tua voz pelos céus, faz festa com a tua chegada a casa do Senhor e fique tranquilo, pois teus ensinamentos foram feitos sobre a rocha e serão honrados pelos teus discípulos que têm a responsabilidade em dar continuidade ao exercício dessa profissão, árdua mais apaixonante. Que Deus o tenha!

Waldiney Passos
Radialista – Rádio Jornal Petrolina e Vale da Sorte
Assessor de Imprensa da Câmara Municipal de Petrolina

0 Comentários até agora. Qual sua opinião?:

Siga-nos no Google+

Fotos do Blog

Top 10 da semana