Temusados

Temusados

Dirija Já

Dirija Já

Chaveiro 24h

Blog do Francisco Evangelista. Tecnologia do Blogger.
sexta-feira, 1 de maio de 2015

Dia do Trabalhador é comemorado no Brasil sob forte discussão da lei de terceirizações

Tirado da gaveta por Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, o polêmico projeto que regulamenta as terceirizações no país, ainda vai servir de combustível para muitos debates calorosos, pois interfere diretamente nas relações trabalhistas brasileiras.

Políticos, sindicalistas, comunitários, juristas, empresários, ONG's, Ministério Público e até  o Poder Judiciário, se colocam contra e a favor da nova lei, que após 12 anos de tramitação foi aprovada na Câmara Federal e agora encontra-se sob apreciação do Senado Federal.

Infelizmente entre a maioria dos parlamentares, inclusive dos presidentes das duas casas legislativas, o que vemos não é uma discussão sincera, nem tampouco com uma preocupação sobre as repercussões desta lei para trabalhadores, empresários e para a sociedade brasileira. A aprovação da lei tornou-se um ponto de disputa entre governo e oposição. O projeto foi colocado em pauta como forma de demonstrar que a oposição está com poder de fogo para derrotar o governo no Legislativo.

Ao chegar ao Senado, o presidente da casa, Renan Calheiros, que tem se tornado desafeto de Eduardo Cunha, seu colega de PMDB, já fez questão de adiantar que o projeto tramitará sem muita rapidez como gostariam os apoiadores da nova lei. Não pelo fato do senador estar preocupado em discutir com cuidado as novas regras ou que esteja com cuidado acerca da repercussão aos trabalhadores ou empresários. A razão é uma só: se contrapor a Cunha.

Assim chegamos ao 1º de maio com um tema importante sendo puxado pela sociedade civil organizada, pressionando os parlamentares e o próprio governo. Principalmente através das redes sociais a população tem se manifestado e inclusive durante a aprovação na Câmara dos Deputados algumas emendas ao projeto foram aprovadas sob influência da sociedade.

Neste mundo globalizado, o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo, exigindo profissionais mais capacitados, entretanto ainda há muita precariedade nas relações trabalhistas. São muitos os desafios que se apresentam neste primeiro de maio, tanto individuais como coletivos. Que todos estejamos atentos. 

O dia de hoje serve para que se reflita sobre qual deve ser a postura de nossos governantes, parlamentares, sindicalistas e líderes políticos em geral, especialmente com relação a causa do trabalho. É preciso também que cada cidadão perceba que precisa se inteirar, se informar e se posicionar junto aos seus representantes. 

Cada nova lei aprovada, sejam por vereadores, deputados estaduais, deputados federais, senadores, além da ação dos ocupantes do poder executivo, que de uma forma ou outra repercutem em nosso cotidiano, por isso não podemos ficar alheios, quando percebermos que aquele que ajudamos eleger está sendo contra aquilo que acreditamos ser o correto. Seja via redes sociais, hoje tão acessíveis, seja por meio de um assessor ou cabo eleitoral, sempre é possível expormos individual ou coletivamente os nossos pontos de vista, e por isso não devemos e não podemos nos omitir, é fundamental que nos posicionemos.

Nesse contexto não podemos esquecer de que quem inventou o trabalho foi o próprio Deus, quando deu atividades a Adão ainda no Jardim do Éden. E ao longo da história tem demonstrado ser um trabalhador incansável. Em sua missão terrena, Jesus declarou: "Meu pai trabalha até agora e eu trabalho também". 

Estejamos atentos quanto aos nossos direitos e deveres, mas também que possamos ser trabalhadores dedicados, seja em que área atuarmos.

Feliz dia do Trabalhador para todos nós!

0 Comentários até agora. Qual sua opinião?:

Siga-nos no Google+

Fotos do Blog

Top 10 da semana