Temusados

Temusados

Dirija Já

Dirija Já

Chaveiro 24h

Blog do Francisco Evangelista. Tecnologia do Blogger.
quarta-feira, 13 de maio de 2015

Em debate, Lula fala de descriminalização da maconha, corrupção e redução da maioridade penal com jovens

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, na noite desta terça-feira (12), de um debate com jovens em ato no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Corrupção, ajuste fiscal, redução da maioridade penal, descriminalização da maconha e democratização dos meios de comunicação foram alguns dos temas das perguntas dos jovens a Lula.

Em sua fala inicial, Lula lembrou que começou a vida sindical aos 23 anos, e disse que a realidade que ele viveu era muito diferente da que o jovem vive hoje. "Vocês são a primeira geração que sabe mais que os pais."

Em sessão de perguntas e respostas, os jovens debateram diversos temas. Veja abaixo algumas falas de Lula durante a reunião.

Segurança

"Eu sou contra a redução da maioridade penal", respondeu Lula a uma questão sobre segurança. Ele se disse a favor da revisão do pacto federativo: "a responsabilidade não pode ser só dos estados". O ex-presidente também afirmou que a questão da segurança não pode se resumir a uma política de polícia na rua, mas que é preciso dar oportunidade e estrutura às pessoas.

Descriminalização da maconha

Perguntado sobre sua opinião em relação ao tema, Lula respondeu: "sou contra a criminalização da maconha e do usuário e a favor da punição do traficante".

Corrupção

Lula falou sobre as recentes denúncias de corrupção. Ele lembrou os primórdios do PT e afirmou que, com o crescimento do partido, "ele ficou igual aos outros partidos do ponto de vista de financiamento de campanha". Ele lembrou que recentemente o partido decidiu não receber mais doações empresariais, mas resaltou que "os empresários que dão dinheiro para o PT são os mesmos que dão dinheiro para todos os outros partidos."

Sobre os processos de delação premiada, Lula falou do risco de bandidos virarem mocinhos. "Um cara que já foi preso oito vezes, já mentiu em uma delação, tem autoridade moral para acusar alguém?", questionou.

Ajuste fiscal

Lula defendeu a necessidade de rever algumas políticas, mas considerou que seria necessário explicar as mudanças à sociedade. O ex-presidente considerou que o ajuste poderia ter sido feito em negociação com as centrais sindicais, evitando problemas no Congresso.

Taxação de grandes fortunas

Lula se disse a favor de mandar o projeto para o Congresso, mas ressaltou que considera difícil que ele seja aprovado.

Ao final, Lula deixou uma mensagem para a juventude: "O Brasil será o que vocês quiserem que ele seja."

"Uma nação não é medida pelo tamanho do seu PIB, nem do seu território. Ela é medida pela qualidade da consciência política do seu povo." Instituto Lula

0 Comentários até agora. Qual sua opinião?:

Siga-nos no Google+

Fotos do Blog

Top 10 da semana