Temusados

Temusados

Dirija Já

Dirija Já

Chaveiro 24h

Blog do Francisco Evangelista. Tecnologia do Blogger.
sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Osvaldo Coelho defende a implantação do Canal do Sertão e se posiciona contra a transposição

O ex-deputado Osvaldo Coelho (DEM), em declarações recentes, nesta terça-feira, 08, falou sobre a importância do Canal do Sertão e se posicionou contra o projeto de transposição do Rio São Francisco e a favor da irrigação do semiárido.

De acordo com o -ex-parlamentar, a vazão do ‘Velho Chico’ é a menor dos últimos 50 anos. É menos de 1000 m³/segundo. “quando surgiu a ideia da transposição, Pernambuco já tinha encabeçado um projeto de interesse do seu bem estar e desenvolvimento, chamado Canal do Sertão que percorreria 600 Km e atingiria em Pernambuco dezessete municípios e um na Bahia, ou seja, a água do São Francisco seria voltada para o vale do São Francisco. As aguas do São Francisco iriam prosperar o sertão de Pernambuco e da Bahia. Aconteceu uma ideia insensata do então ministro da Integração nacional, Ciro Gomes, e uma atitude ignorante do presidente Lula abraçando a ideia da transposição”, afirmou.

“ Na ocasião a transposição implicava em Pernambuco que tem 80% de seu território árido e semiárido doar água para outros estados. Em prejuízo do bem estar do seu estado, eu me posicionei a favor de Pernambuco, a favor dos sertões contra a transposição, porque seu foco era levar água para outros estados, e o Canal do sertão levaria água para Pernambuco e para Bahia, de modo que me posicionei de forma correta, sobretudo agora que o rio emagrece e assusta” pontuou.

O canal do Sertão irrigaria em Dormentes 8.000 hectares, Santa Filomena 160, Santa Cruz da Venerada 11.000, Ouricuri 45.000, Parnamirim 9.000, Ipubi 1.400, Granito 924, Exu 1.200, Bodocó 9.000, Araripina 2.500, Moreilândia 349, Trindade 12.000, Afrânio 1.000, Cedro 2.000, Serrita 2.000 hectares, totalizando cerca de 170.000 hectares que multiplicado por três são quase 600.000 oportunidades de trabalho.

“Como eu poderia ser contra 600 mil oportunidades de trabalho em Pernambuco, em favor de colocar água no Ceará, quando o Ceará tinha outra alternativa que seria tirar água de Carolina no Tocantins. Então eu insisto que devemos nos empenhar pelo Canal do Sertão. Imagine Ouricuri com toda sua aridez mas com solo profundo contemplado com 45 mil hectares que significam o triplo do Projeto Senador Nilo Coelho, ali chegaria a prosperidade, aviões internacionais, um movimento fantástico, um futuro desenhado que poderia ser realizado. Eu sou contra esses erros políticos elaborados em Brasília sem a audiência do Sertão” , explicou.

No mundo as bacias hidrográficas é que determinam o uso das águas através dos comitês.

“Os comitês determinam que as águas sejam utilizadas pelas áreas semiáridas. No São Francisco as águas devem ser usadas pelos estados da bacia, ou seja: Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. No Vale são quatro milhões de áreas irrigadas, a água só dá para no máximo um milhão. Não há sobra para outrem”. Concluiu. ASCOM

0 Comentários até agora. Qual sua opinião?:

Siga-nos no Google+

Fotos do Blog

Top 10 da semana