Temusados

Temusados

Dirija Já

Dirija Já

Chaveiro 24h

Blog do Francisco Evangelista. Tecnologia do Blogger.
terça-feira, 20 de outubro de 2015

Deputado Lucas Ramos discute em Recife rumos do ProuUPe

O Programa Universidade para Todos de Pernambuco – Proupe, que oferece bolsas de estudo parciais e integrais a estudantes de 13 autarquias municipais de ensino superior, foi tema de uma reunião na manhã desta segunda-feira (19) no Recife que contou com a presença de representantes da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco, de autarquias municipais de ensino, representantes da classe estudantil e do vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Lucas Ramos (PSB). Em pauta, os ajustes necessários para a manutenção da qualidade e eficiência do programa que hoje beneficia 10,8 mil alunos em todo o Estado.

“Temos uma preocupação fundamental com a interiorização do ensino superior e a universalização do acesso à graduação em Pernambuco e não podemos deixar de contar com as autarquias”, destacou o parlamentar. Por mês, são repassados quase R$ 1,8 milhão para as instituições de ensino, verba que garante o custeio de bolsas de até 100% da mensalidade. “O Proupe deixou de ser um programa de governo e se tornou uma política pública, prevista em lei. Cabe a nós sensibilizarmos o poder executivo e garantir os recursos necessários para a manutenção do programa”, defendeu Lucas Ramos.

Entre as propostas apresentadas no encontro, está a redistribuição das bolsas remanescentes para alunos que desejam cursar as graduações de licenciatura em física, química ou matemática, áreas que apresentam poucos profissionais formados. “O estado vem estimulando a formação de professores e as autarquias têm papel fundamental nesse processo”, comenta a coordenadora do Proupe, Rute Cândida Pereira. Hoje, 35% das bolsas do programa vão para cursos que têm esta finalidade e a intenção é aumentar ainda mais esse índice.

“Precisamos realizar ajustes para manter o programa, mas sem perder o foco na formação de professores no interior de Pernambuco de acordo com os arranjos produtivos locais”, sublinhou o presidente da Associação das Instituições de Ensino Superior de Pernambuco, Licínio Lustosa. O Governo do Estado propôs um esforço concentrado para equilibrar o custeio. Para Ana Cristina Fernandes, diretora de Política, Planejamento e Coordenação da secretaria, “vão ser repactuados novos objetivos e metas para que o programa continue beneficiando o aluno que mais precisa”.

Graduando do terceiro período do curso de Direito na Autarquia de Ensino Superior de Garanhuns (Aesga), Jonathan Juvêncio chama a atenção para a importância do Proupe na interiorização do ensino. “São as autarquias que estão mais próximas dos estudantes do interior e conhecem as necessidades locais. O Proupe nos dá a chance de conquistarmos uma graduação que antes só seria possível no Recife ou em outro grande centro”, reforça Jonathan.

“Vamos produzir um documento que será assinado pelo Legislativo, autarquias e Governo do Estado, com sugestões baseadas na realidade de cada uma das microrregiões, identificação de responsabilidades e definição de prazos para implantação das alterações pactuadas no aperfeiçoamento do Proupe”, antecipou Lucas Ramos. O parlamentar também propôs uma reunião anual de avaliação do programa. “Assim podemos ter uma visão a curto e médio prazos das ações para que as autarquias elaborem com tranquilidade sua programação financeira”, finalizou.

0 Comentários até agora. Qual sua opinião?:

Siga-nos no Google+

Fotos do Blog

Top 10 da semana