Temusados

Temusados

Dirija Já

Dirija Já

Chaveiro 24h

Blog do Francisco Evangelista. Tecnologia do Blogger.
quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Polícia diz que jovem morreu por causa de foto no Facebook

Uma foto postada no Facebook fazendo o símbolo da facção criminosa Caveira foi motivo suficiente para o assassinato do técnico em refrigeração Gabriel da Silva Silva, de 20 anos, no último domingo, 18, em uma das passarelas da Avenida Bonocô, em Salvador

A vítima morava em Boa Vista do Lobato, no Subúrbio, mas foi retirado de dentro da casa da namorada, na localidade da Baixa do Tubo, em Cosme de Farias, onde o tráfico de drogas é controlado pela facção Comissão ou Comando da Paz (CP). Um grupo com cerca de nove a 10 homens participou do crime.

Na madrugada desta terça-feira, 20, PMs da Rondesp Atlântico conseguiram prender três deles na Travessa Jaguarari, mesma região onde a namorada da vítima mora. O trio foi apresentado à imprensa nesta terça.

Presos com drogas


Walace da Silva Moraes, o Marcha Lenta, 20, foi o primeiro a ser detido e, depois dele a polícia chegou a uma casa onde Alan Santos Oliveira, o Código, 23, e Ângelo Márcio da Silva Portugal, o Peca, 19, foram presos com 105 porções de cocaína, 39 trouxas de maconha, 15 pedras de crack e R$ 990 em dinheiro.

Segundo a delegada Andreia Ribeiro, do Departamento de Homicídios (DHPP), Alan confessou o crime e disse que Gabriel era da facção rival, por ter postado uma foto no Facebook fazendo um símbolo da quadrilha.

Ela ainda informou que o mandante foi o chefe do tráfico na Baixa do Tubo, conhecido como Lambão, o qual está subordinado a José Carlos Ferreira dos Santos, o Zoio de Gato, 35.

Este último cumpre pena no Presídio de Segurança Máxima de Serrinha. "Temos informação que Lambão também teria participado da execução. As investigações continuam", afirma a delegada.

Basta não ir com a cara

Andreia Ribeiro explica que o grupo matou a vítima na passarela para induzir a polícia a crer que foi uma ação da facção rival. "Esse bando é suspeito de matar outra pessoa na passarela há oito meses", conta. "Eles dominam a área da Baixa do Tubo. Nem precisa ser da facção rival para eles matarem. Basta não irem com a cara", completa a delegada.

O comandante da Rondesp Atlântico, major Paulo Guerra, disse que as incursões em busca dos outros envolvidos continuarão. "A presença do tráfico lá é forte. Com olheiros observando de binóculos, soldados com armas longas fazendo a segurança das bocas. Quando a gente chega é uma correria danada", conta o major.

0 Comentários até agora. Qual sua opinião?:

Siga-nos no Google+

Fotos do Blog

Top 10 da semana