Temusados

Temusados

Dirija Já

Dirija Já

Chaveiro 24h

Blog do Francisco Evangelista. Tecnologia do Blogger.
segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Profissionais da UPAE e HDM alertam para o perigo do Diabetes

Uma pesquisa do Ministério da Saúde em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrou que o diabetes atinge nove milhões de brasileiros – o que corresponde a 6,2% da população adulta. No Dia 14 de novembro é o Dia Nacional do Diabetes, criado com intuito de alertar a população para o diagnostico, tratamento e prevenção da doença. Profissionais do Hospital Dom Malan e da Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (PE), ambos gestão IMIP, falam sobre o assunto.
 
Para receber assistência na Unidade de Atendimento Especializado de Petrolina (UPAE), pacientes oriundos dos municípios de Petrolina, Afrânio, Dormentes, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Orocó e Cabrobó, precisam ser encaminhados pela VIII Gerencia Regional de Saúde de Pernambuco. "Aqui na UPAE atendemos uma média de 600 usuários por mês na especialidade de endocrinologia que é responsável por tratar a doença", cita o coordenador médico, Etiel Lins.

“O diabetes é uma doença crônica metabólica caracterizada pelo aumento da glicose no sangue. É caracterizado pela deficiência de insulina , uma proteína produzida no pâncreas e é responsável por levar a glicose para células. O distúrbio acontece porque o pâncreas não é capaz de produzir a insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo”, complementa o médico.

"A insulina promove a redução da glicemia ao permitir que o açúcar que está presente no sangue possa penetrar as células, para ser utilizado como fonte de energia. Se não tratado, o diabetes sobre causar insuficiência renal, amputação de membros, cegueira, doenças cardiovasculares, como AVC e infarto", diz Etiel.

O Hospital Dom Malan é responsável por assistência Materno/Infantil para 53 municípios da Rede Pernambuco/Bahia. A criança que possui a doença deve ter o acompanhamento de um endocrinologista, pediatra, nutricionista, educador físico, entre outros profissionais.

A nutricionista da Unidade, Carol Castro, ressalta que o plano alimentar da criança com diabetes deve ser feito por uma nutricionista e deve atender às necessidades individuais de calorias e nutrientes para garantir melhor controle da glicemia sem afetar seu o crescimento e desenvolvimento.

"A orientação deverá respeitar os horários, quantidades e qualidade dos alimentos, em combinação com o tratamento se for o caso. Deve-se priorizar alimentos ricos em fibras e não processados, como frutas e verduras. Proibir a criança de certos alimentos poderá levá-la a rejeição total da dieta", explica.

É muito importante também o controle do peso, realizar exames periódicos, seguir bem a orientação nutricional. "Para os pais, aprender a ler rótulos é um passo muito importante, pois precisam saber o que estão oferecendo para seus filhos. O exercício físico é muito importante para a criança portadora de diabetes, pois ajuda a diminuir a glicemia sanguínea e torna a ação da insulina mais eficiente, porém não esquecer de monitorar a glicemia antes e depois", finaliza Carol.

Tipos mais comuns de diabetes

O tipo 1 é conhecido também como insulinodependente. Estes pacientes necessitam de aplicação de injeções diárias de insulina, pois o seu corpo já não produz mais insulina ou a produção é insuficiente. No diabetes tipo 2, o organismo produz insulina normalmente, porém o corpo se torna resistente à ação do hormônio e as taxas de açúcar no sangue se elevam. Esse tipo da doença atinge aproximadamente 90% dos diabéticos e é um mal silencioso.

0 Comentários até agora. Qual sua opinião?:

Siga-nos no Google+

Fotos do Blog

Top 10 da semana