Temusados

Temusados

Dirija Já

Dirija Já

Chaveiro 24h

Blog do Francisco Evangelista. Tecnologia do Blogger.
sábado, 24 de dezembro de 2016

Não basta um "feliz natal"

Felicidade é a palavra chave do período natalino, o sentimento mais percebido, o desejo mais compartilhado. A todo instante lemos, escrevemos, escutamos, falamos e desejamos a todos um "feliz" natal.

Aliás, felicidade é um estado que todo ser humano almeja, durante todo o ano, para toda a vida. E cada um, a seu modo procura meios para conquistar uma satisfação plena, que deixe a alma leve, a consciência num profundo bem-estar.

Mas, o que é fácil perceber é que o famoso "feliz natal" quase sempre não passa de um hábito superficial, artificial e hipócrita. As festas natalinas se caracterizam como um mero paliativo para boa parcela de todos nós. Logo em seguida vira-se a página, tudo volta ao normal, com a mesma rotina, e enfrenta-se mais um ano com as conhecidas angustias e desventuras de sempre.

Se olharmos para a origem do natal, no entanto, encontraremos uma Maria feliz, acharemos anjos não só felizes, mas declarando "novas de grande alegria" para todo o povo. Para completar, nos depararemos com o próprio Cristo, num dos seus principais sermões mostrando o caminho para sermos bem-aventurados, ou noutras palavras "felizes para sempre".

O segredo é aplicarmos ao nosso cotidiano as verdades ensinadas pelo evangelho e assim vivermos uma felicidade onde contratempos, por mais cruéis que sejam, sempre serão insuficientes para tomar o lugar do contentamento dominante de nossa alma, de nosso coração, de nossa mente, de nosso ser.

Que o tradicional faz de conta de "feliz natal" seja envolvido com um contagiante viver pautado pelo legado incalculável deixado pela única estrela do natal, Jesus Cristo!

Por Francisco Evangelista.

0 Comentários até agora. Qual sua opinião?:

Siga-nos no Google+

Fotos do Blog

Top 10 da semana